Publicidade
|
Religião

Pe. Gaspar recebe homenagens da CM de GBA; Comendas são de autoria de Zé Ismai e Mallaguty
17.04.2013 enviado às 13:20
Texto:
Padre Gaspar está sendo transferido para a cidade de Cacimba de Dentro (Imagem: Fato a Fato)

GUARABIRA (PB) – O Padre Gaspar Rafael, vigário da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe no bairro do Nordeste recebe, na tarde desta quarta-feira (17), o título de Cidadão Guarabirense e a Comenda Dom Marcelo Pinto Carvalheira. O vigário possui vasto leque de serviços prestados a cidade de Guarabira.

O título de Cidadão Guarabirense é de autoria do vereador José Tolentino de Alustau (Zé Ismai). A Comenda Dom Marcelo Pinto Carvalheira foi outorgada pelo parlamentar Armando Rodrigues de Oliveira, o popular Armando Mallaguty.

Padre Gaspar Rafael está deixando a cidade de Guarabira. O vigário foi transferido para Cacimba de Dentro, onde assume a Paróquia daquele município.

Em Guarabira, Padre Gaspar participou ativamente da vida social da cidade e assumiu vários cargos. O sacerdote esteve Reitor do Santuário Frei Damião, foi responsável pela Pascom – Pastoral da Comunicação da Diocese de Guarabira e vigário da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe no bairro do Nordeste.

Do Fato a Fato

Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Através de carta apostólica, Papa concede a padres decisão de perdoar quem comete abortos

»Pastor Alexandre, da Sara de GBA, será entrevistado por Fato a Fato

»Padre Adauto é criticado e elogiado por grupos de jovens nas redes sociais

»Padre Fábio de Melo revela que pulava muro de seminário para namorar

»Comunidade Sara Nossa Terra de GBA realiza novo Revisão de Vidas

»Edir Macedo construirá novo templo de Salomão no DF

»Autora de carta com denúncia contra Dom Aldo é inocentada

»Semana da Família 2016 será realizada pela Diocese de Guarabira

»REALIDADE DA PB - Policial da PRF é assassinado a tiros em JP

»"Saio pela porta da frente", diz Dom Aldo em missa de despedida

 
 
 
Editorial do dia

As regras para 2018

Crise geralmente é associada a rupturas e perdas. Mas também pode ser oportunidade, na medida em que exige reação, e pode romper um ciclo danoso de acomodação. O índice de confiança dos brasileiros nos políticos sempre foi baixo, mas depois da Lava Jato atingiu ponto crítico. E para sobreviver ao tsunami previsto para 2018, o Congresso tenta apressar reforma política que mude práticas e melhore seu conceito.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas